quarta-feira, 28 de julho de 2010

Passado, presente, futuro




Hoje, no primeiro dia de aula, lembrei de várias coisas.

Lembrei de amigos que eu havia esquecido, lembrei de amores não correspondidos, lembrei de datas importantes, lembrei como o amor não correspondido dói e decidi tentar esquecer. E esqueci. Também lembrei como eu posso ser meio retardada e estranha às vezes.


Lá pelas tantas lembrei que eu não gosto muito de aula de história, o que me levou a uma conversa com uma amiga minha sobre o passado, o presente e o futuro, mas não sem antes passar por um sonho com cabelo sendo cortado.


Percebi entao, 3 coisas que eu sempre soube, mas nunca me importei muito.

1. O que aconteceu já aconteceu. Não tem como mudar. (a não ser que você tenha uma máquina do tempo, mas aí é outra conversa)

2. O tempo não pára para te ver chorar. (como já diz o ditado: Não adianta chorar o leite derramado)

3. Tudo pode acontecer. Tudo pode mudar. Sério.




Com tudo isso, cheguei a uma conclusão.

Do passado, traga somente lembranças boas, memórias significativas e lições para não cometer os mesmos erros estúpidos outra vez. Do presente, aproveite o máximo que você puder e viva cada segundo como se fosse o último. Tente consertar os erros. Dê valor a tudo e a todos que merecem. Seja você o tempo todo. Não se preocupe demais com o ontem e o amanhã. Como diz uma amiga minha "A vida é para ser vivida". Para o futuro, procure fazer as coisas que você julga certas. Apesar de ser difícil, tente ouvir seu coração. Sonhe, mas sonhe consciente de que você pode cair. E quedas normalmente machucam.


"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."

(Charles Chaplin)

Nenhum comentário:

Postar um comentário