sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sozinha.


Depois que olhei o relógio soube que queria ficar sozinha. Sabe, só pensar um pouco, organizar as ideias, compreender o que estou sentindo. Não estou sofrendo de desilusão amorosa, nem por ter falsas amizades. Na verdade, nem e sei se estou sentindo algo diferente. Nada além de uma carência pela solidão. Eu estou bem, sério. Só sinto que não consigo achar um tempo pra mim mesma (e olha que eu tenho muito tempo livre). Fico com uma angústia, como se eu tivesse muito no que pensar. Mas não tenho. Acho que estou me sentindo assim justamente por não ter nada com que me encomodar, nenhum problema. É como se eu estivesse procurando por um problema e já transformei a vontade de um tempo sozinha em um. Tavez seja por isso que não temos paz. Mas esse é um assunto muio grande para incluir em um texto de uma garota que não consegue compreender nem a si mesma. Talvez seja um assunto complexo demais para o mundo, ou talvez seja só um assunto no qual eu não devo me meter.



Escrito por Lariih Araldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário