sábado, 9 de abril de 2011

Adolescentes como você


Tento sempre trazer aqui para o blog assuntos do nosso cotidiano, coisas divertidas e que façam vocês esquecerem, mesmo que por alguns minutos, da realidade fora dessa tela. Tudo isso sempre com muito amor. Mas hoje é um dia diferente, um dia triste, por isso falaremos justamente sobre a falta dele (o amor).

O assunto é delicado, é triste e revoltante. Mas são em feridas como essa que não devemos ter medo ou vergonha de tocar.

Vocês devem ter acompanhado pela tv/internet, o assassinato que ocorreu na manhã de hoje na escola em Realengo, no Rio de Janeiro. A tragédia, deixou mais de 10 adolescentes mortos e vários feridos, que assim como eu e você, estavam na escola, tentando aprender aquela matéria chata de matemática ou simplesmente pensando no que fariam amanhã à noite.

Parece distante, mas se a gente for parar pra pensar, isso poderia acontecer em qualquer lugar. Na sua escola, por exemplo. Imagina como seria perder vários amigos de classe. Imagina como seria não poder mais andar por causa de uma bala que atingiu sua coluna; Imagina deixar o seu (futuro) filho na escola e ir pegá-lo em seguida, no hospital, morto.

Parece coisa de filme, mas infelizmente, não é.

A pergunta é: Até quando deixaremos cicatrizar, sem atitude alguma, feridas como essa?

(Originalmente postado por Depois dos Quinze)

Nenhum comentário:

Postar um comentário