domingo, 15 de maio de 2011

Eu quero o errado


A maior parte das meninas diz que quer pra si um garoto fofo, romântico e que lhe sussure coisas fofas na orelha. Querem um cenário só pra dois, filmes no inverno e juras de amor sempre.
Sabe o quê? Pro inferno esse romantismo monótono de vocês. Eu quero um cara com atitude; que tenha uma pitada de arrogância e teimosia; que seja bonito, que não seja ciumento e muito menos grudento. Um que goste de uma boa festa e tenha vontade de ir em todas, que dance até cair. Um garoto eu tenha vontade de matar, que discuta comigo; mas com um olhar de cumplicidade que só nós dois vamos reconhecer. Acima de tudo, um que seja mais por dentro: esperto, inteligente, provocativo e galanteador.
Por mais que paixão seja ótimo, eu quero mais, eu quero o errado. E no fim, quando as discuções se calarem e a maré acalmar vai surgir uma confiança e uma confidência conquistada. Além do mais, quando os momentos românticos ocorrerem eles vão ser muito mais especiais, e a parte boa é que o desejo não vai sumir. O romantiso, por outro lado, vai cansar e dar nojo.
Eu quero diversão. Nós ainda temos muitos anos pra ficar no romance. A agitação é agora. Não me culpem por desejá-la, o proibido é bem mais divertido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário